top of page

Não existe plano B.




Sempre brinco aqui na agência que, pra mim, a CMA é o meu abecedário inteiro. A agência é meu plano A, B, C... Não existe a possibilidade de falhar.

Tá, mas se não existe a possibilidade de falhar, a única coisa que eu vejo é o sucesso, certo? E o sucesso é algo total e completamente subjetivo, concorda? Então o que é sucesso pra mim?

Depende... depende do dia, depende do meu humor, depende do meu objetivo pessoal do momento, depende do contexto da agência, depende do que acontece no mundo.

Em 2020, o meu sucesso foi sobreviver. Pandemia, muitas empresas fechando, muitos (dos poucos) clientes que eu tinha pedindo pra atrasar pagamentos, mudanças absurdas no comportamento do consumidor de conteúdo das redes sociais. Sobreviver – e crescer – foi um super sucesso.

Em 2021, o meu sucesso foi crescer em relação ao tamanho dos nossos clientes. Ultrapassamos aquela barreira de atender apenas a pessoas que já conhecíamos dentro do nosso círculo pessoal de amizades, sabe? E, pra mim, foi incrível ter gente chegando na CMA por indicação ou por ter visto posts nossos nas redes sociais.

Em 2022, o meu sucesso foi profissionalizar a equipe – e eu mesma. Consegui consolidar a estruturação de equipes/áreas na agência, começando a criar uma hierarquia (no melhor sentido da palavra, acreditem) e seniorizando um pouco toda a galera. Internalizei jobs que, antes por falta de demanda ou de capacidade de arcar com os custos, precisavam ser terceirizados pra freelas. E eu sempre valorizei muito ter equipe própria, com pessoas que dividem meu sonho, que conhecem meus desafios, que sabem das minhas dificuldades, mas que amam fazer parte da CMA. Então esse foi o meu sucesso. Terminamos o ano com uma estrutura extremamente bem definida: área de criação com diretor de arte + designer + estagiário. Área de planejamento e redação com coordenadora + redatores. Área de mídia com uma pessoa especialista dedicada exclusivamente a tráfegopago.

Já em 2023, tracei alguns sucessos pessoais que, claro, dependiam do sucesso da CMA. Mas começamos o ano com grandes clientes, daqueles que você menciona o nome da marca para quase qualquer brasileiro e ela é instantaneamente reconhecida. Também começamos o ano na nossa nova casa, depois de tanto tempo sonhando com o que era apenas um projeto. Conseguimos, também, estabelecer parcerias preciosas com produtoras, designers e profissionais de TI.

Agora em 2024, percebo o sucesso do ano passado como o momento de olhar pra dentro de casa; de traçar a nossa macroestratégia; de investir, pela primeira vez, na marca CMA; de prospectar eventos para, então, prospectar clientes.

2023 foi incrível e 2024 está ainda mais animados, com a perspectiva de mais sucesso ainda. Acho que não poderia estar me sentindo mais realizada...

Todo dia é assim?

Claro que não... Os perrengues são tantos...

Commentaires


bottom of page